Jalapão de DR- Aí Vamos Nós!

Bom, a preta véia ta pronta pro rolê de novo, sendo assim nada mais justo fazer a bixa valer o dinheiro e tempo investido na restauração dela, pra me levar em um lugar que só ela pode passar.

Depois da viagem do Chile e Argentina, comecei a perceber o quanto a gente menospreza as belezas Brasileiras, poxa tá tudo aqui do lado, povo falando minha língua nativa,.. em 1 semana de férias eu posso ir e voltar.. bora conhecer esses lugares ainda intocados ( ou pouco tocados ) brasileiros.

Destino será Jalapão no Tocantins, a companhia será do meu amigo Tassio, dono de uma DR RSE 1995, amizade essa que aconteceu a partir da necessidade de deixar as brutas véias aptas a encarar os desafios como este ( aconteceu na oficina msm kk ).

O Roteiro ainda será decidido em detalhes porém a idéia inicial seriam 10 dias.

Dia 01: Assis-SP / Campinas – SP -> Goiânia ( Encontrarei  o Tassio em São José do Rio Preto-SP) ( 777 km )

Dia 02: Goiania -GO -> Novo Acordo – TO ( 980 km )

Dia 03: Já estaremos praticamente no Jalapão. Sairemos de Novo Acordo passeando pela Praia do Borges, Pedra da Catedral e Destino  São Félix do Tocantins. (80km)

Dia 04:  Visitas a Cachoeira do Formiga, o Fervedouro, o povoado de Mumbuca (a comunidade que se dedica ao artesanato de capim-dourado) e a Duna do Jalapão ao entardecer. Destino Mateiros.(110km)

Dia 05: Visita para ver o amanhecer no Mirante do Espírito Santo, passeio na Cachoeira da Velha, destino Ponte Alta do Tocantins. (Km ?)

Dia 06: Passeios em vereda Suçuapara e ao Morro da Pedra Furada Destino: Palmas. (180 km ? )

Dia 07: Saída de Palmas até Goiania  ( 823 km até Goiânia )

Dia 08: Goiânia Assis / Campinas (Tássio) (777km para Assis, 834km para Campinas)

 

Enfim Montada Novamente

Boa tarde visitantes!

Recebi alguns comentários aqui sobre minha falta de atualização sobre a DR.

Algumas pessoas sabem do acontecido os primeiros km do motor novo meu não foram como planejado… faltou oleo na parte de cima do motor, e lá se foi meu comando, balancins e cabeçote.

Bom desmontei a moto toda novamente, graças a Deus consegui convencer uma boa alma de Goiás, para desmontar a DR dele e me me vender o cabeçote que eu precisava,… realmente zerado, ( lá se vão mais R$600 reais )

Sendo assim comprei um cabeçote, jogo de juntas novos, balancins eu já tinha um par reserva em excelentes condições, o comando veio também em excelente estado.

Pra não ter dúvidas que a moto fumaria por causa de aneis ovalizados ( mesmo com menos de 80km rodados) talvez sem precisar importei um jogo de anéis 96mm novos da Wiseco.

Desta vez levei no expert das DR do Grupo, que mesmo sem ser mecânico profissional resolveu me ajudar a conferir a montagem do meu motor todo e monta-lo novamente.

Foi inspecionado TUDO e conferido com o manual, trocado porcas e parafusos que ele julgou necessários, inclusive achamos alguns erros de montagem do ultimo mecânico ( um espaçador faltando na engrenagem do motor de arranque)

Note na foto, creio que na oficina do Zé tenha no mínimo 5 motores de DR, fora a DR800 que estaria chegando na segunda-feira para uma geral.

Em breve colocarei mais fotos dela, e assim que fizer a primeira viagem colocarei mais fotos e detalhes!

Atacama D1

Chegou o grande dia 25/02/2017 sábado de manhã estava eu, com aquele frio na barriga ( claro que não dormi porra nenhuma, pois cheguei de São Paulo meia noite, e estava mais ansioso que gordo de pijama novo ).

O Objetivo do primeiro dia era sair as 6:30 da manha com destino a Cascavel

O Igor e o Salles sairiam de Curitiba-PR e nos encontrariamos em algum lugar de Cascavel, de lá dormiriamos em Foz do Iguaçu para atravessar a fronteira nas primeiras horas da manhã.

Mas como nada sai 100% como planejado 6:00 da manhã o Salles me ligou, e disse que o Alforge que ele tinha emprestado não tinha ficado bom no banco, e que ele não arriscaria ir  com ele, que correria atrás de um outro em Curitiba assim que o comércio abrisse as 8:00 na João Negrão e nos encontraria a noite em Foz.

Bom sai de casa,.. de Assis rumo a Cascavel encontrar o Igor, que naquela hora já estava no posto de encontro na saída de Curitiba, mas seguiria viagem sozinho também.

O Igor tinha 500km pra rodar e eu 490km até Cascavel, de lá iríamos até Foz achar um lugar pra dormir e esperar o cabeludo (Salles).

1 Pedágio – Assis x Cornélio Procópio.

A viagem parecia que seria um tesão do começo ao fim ( digo no sentido, sem perrengues ), tirando os FDP que não respeitam motos e tiram pra ultrapassar na faixa simples e brotam na contra-mão ( queria ver se fariam com um busão ou caminhão ),.. como eu tava de férias, sem pressa.. tirava pro acostamento,.. as vezes mostrava o dedo do meio só,.. e continuava a viagem ( foi umas 4x isso durante o trajeto ).

Foi tudo perfeito, cheguei no posto uns 15 minutos antes do Igor somente, foi quase que sincronizado.

Mas no trajeto de Cascavel pra Foz, a moto do Igor começou a falhar,… ele me disse que havia colocado uma lâmpada no farol da moto, mais forte e achava que ela estivesse consumindo muita corrente, a moto estava pesada para pegar também… Paramos em uma oficina na beira da estrada, e trocamos a lampada por uma mais fraca de volta, tocamos pra Foz.

Chegando em Foz creio que por volta de umas 16:00 paramos em um posto ainda sem almoço, pegamos tranqueiras na conveniência, energéticos, água etc..  Quando o Igor tenta ligar a 883 dele,. .adivinha !? kkk ja era não dava nem sinal

Desmontamos ali no posto mesmo, tentamos chupeta ( cabo de transferência pra não ter piadinha nos comentários ), mas não adiantou, o negócio era aproveitar que estávamos na divisa do Paraguay, e arrumarmos uma nova para colocar, o problema é que ja estava tudo fechado.

Foi quando os perrengues começaram.. Já estava escuro quando desistimos de esperar o Salles no posto e começamos a tentar entrar em contato… ele nos contou que tinha batido numa pedra na pista em Cascavel estava com o pneu furado, iria dormir por lá, e nos encontrava Domingo cedo em Foz.

Não temos muitas fotos deste primeiro dia,.. foi um dia tranquilo até e estávamos agradecendo por estas coisas estarem acontecendo aqui e não na Argentina ou Chile.

 

Atacama D0

É!!! Chegou o dia finalmente!! Depois de 2 anos tentando de planejamento, infelizmente a preta véia não me levaria ao atacama, mas há males que vem pra bem,.. o role agora seria de Harley, e teria a companhia de dois amigos de trabalho.

A data estava escolhida e o roteiro pré-estabelecido… como estou escrevendo estes posts somente agora 4 meses depois da viagem, talvez um detalhe ou outro infelizmente passe batido.

Eu confesso que estava ansioso, bate insegurança uns dias antes da viagem creio que se eu tivesse nessa sozinho como era a primeira ideia talvez essa insegurança fosse ainda pior.

Minhas férias estavam marcadas do dia 02/03/2017 até o dia 21/03/2017. Mas como tinha o feriado de carnaval, ganhamos 1 semana pra rodar. Saindo entao dia 25/02/2017 Sabadão de manha!

Eu estaria trabalhando durante a semana em São Paulo, chegaria somente sexta feira por volta da meia-noite em Assis, então na sexta anterior antes de sair de viagem para trabalhar em São Paulo a minha moto já estava na garagem, totalmente carregada, tanque cheio, esperando eu somente chegar. A idéia parecia boa já que sabadão cedo era só chegar ligar a moto e vazar rumo a 1 cidade Foz do Iguaçu, e eu tinha uma semana pra ficar pensando no que eu poderia estar esquecendo.

Esse é o jeitinho que ela ficou me esperando na  garagem, pneu dianteiro zero, pneu traseiro com 2 mil km rodados, revisada, 3 oleos trocados, pastilhas zeradas, lâmpadas do auxiliar zeradas, limpa, polida, encerada cromados brilhando kkk ( alguns pela ultima vez kkk )