Documentos Necessários

Informações interessantes que encontrei em

https://www.facebook.com/spatacama2015

DOCUMENTAÇÃO E SEGURO

Os obstáculos para se viajar pela, América do Sul começam antes mesmo de você colocar o capacete, liguei nos Consulados do Chile e da Argentina para ver o que era necessário.

Como nossas motos estão financiadas a Bancos, (afinal a gente compra uma HD e ganha um carnezinho) e apesar de estas estarem em nosso nome (caso contrário precisa ainda de uma autorização do proprietário) tivemos que obter uma autorização da financeira para sair do Brasil com as motos. O procedimento é simples, no Bradesco você faz tudo pelo SAC e email (gravames@bradescofinanciamentos.com.br) depois de uns 15 dias a autorização chega por correio e deve estar com a firma reconhecida, já no Banco do Brasil tudo é feito na própria Agência.

De posse das autorizações é necessário fazer a legalização consular no Itamaraty, aqui em São Paulo é feita da hora e não custa nada, basta ir ao Itamaraty que em SP fica na Rua da Consolação, 1212 e atende das 10 ás 14 horas, é bem rápido e você pega o documento da hora, isso vale para países do MERCOSUL, de posse do documento carimbado pelo Itamaraty você deve ir ao Consulado do Chile (CHILE não é Mercosul), aqui em São Paulo, fica na Avenida Paulista, 1009 e atende das 9 as 12h, lá e somente após a legalização pelo Itamaraty eles batem um novo carimbo e você paga R$ 45,00, o pagamento é em um depósito no Banco Santander após isso esta tudo legalizado.

Carta de Motorista Internacional só é exigida no Chile se você ficar mais de três meses no País, essa informação é do consulado Chileno, vacina contra febre Amarela não é exigência mas recomendação assim não pode exigida. Na dúvida o tel do Consulado é (11) 3266 9326.

Quanto aos Seguros temos o meu que é da Alianz, este seguro quando contratado por pessoas que residem nos Estados do Sul tem cobertura para toda América latina inclusive com assistência 24 horas a Carta Verde é emitida gratuitamente e vale pela mesma vigência da Apolice, já o seguro da Priscila que é da Bradesco em parceria com a HD só vale no Mercosul, tentei fazer a extensão de perímetro para o Chile e não foi possível, assim vamos contar com o apoio da Alianz, fica a dica se pretende viajar acho que a Alianz é a melhor opção.

Além do seguro é necessário a emissão da Carta Verde que é algo como o nosso seguro obrigatório, como o Bradesco não emite pagamos algo em torno de R$ 250,00 para emissão da Carta Verde para a moto da Priscila.

Para o Chile é necessário um outro tipo de Carta Verde chamado de SOAPEX, esse é fácil e você emite e paga pela internet (http://www.magallanes.cl/).

Além disso optamos o que recomendo por fazer um seguro Saúde para caso de emergências, usamos o Assist Card que contratamos com a HT Mototurismo de Curitiba (http://www.htmototurismo.com.br/) procure o Everton, esse seguro cobre eventuais despesas médicas e hospitalares, é barato e vale a pena.

 

Mudança de trajeto

Após algumas pesquisas e algumas sugestões tenho algumas questões a decidir:

  • Fazer a rota pelo Uruguay -> Porto alegre -> Chouy -> colonia -> carmelo -> gualeguaichu( ARG )
  •  Adicionar ao trajeto o Paso Sico e Paso Jama…isso se não for mesmo de Harley… dizem ser bem mais desafiadores com boa parte em off Road, sem postos de gasolina e lugares para dormir mais com uma paisagem de tirar o fôlego. Pensando em talvez  ir por um e voltar por outro ….
  • Outra opçao seria pasar ponte/fray bentos -> Gualeguaichu (ARG)  pegando ruta 14 mesmo, será que vai?-A Volta de Buenos Aires talvez passar eColônia de BuqueBus e fazer toda a costa…passando por Montevidéu, Punta Del Este e entraria pelo Chuy ….

MAPA DO TRAJETO

 

 

Eu fui a primeira vez pela Pampa Del Infierno (direto pra Salta) e a segunda vez quebrei em Presidência pra Tucumán.
Posso dizer que por Tucumán a viagem é muito melhor e vale seus 200km a mais do que a reta de 800km direto até Salta.
De Tucumán fui pra Jujuy dando a volta por Tafi Del Valle, parando em Cafayate e depois a subida pela cornisa.
Essa volta por Tafi/Cafayate/cornisa é espetacular, enquanto a ida direto pra Salta é uma bosta, um retão sem fim, um calor dos infernos, sem nada pra ver, estrada perigosa, cheia de animais e máquinas agrícolas, além da escassez de gasolina.

Na subida por Tafi Del Valle existe uma serra com vegetação parecida com a Mata Atlântica. De repente vc sai da névoa da mata e cai direto na vegetação do deserto. É um lugar fora do comum, vale cada km.

O ideal é dormir em Purmamarca , porque assim sobes tranquilo e da para ir curtindo e chegas a San Pedro de Atacama no meio da tarde , pois lá emcima depois das 3 o frio e os ventos começam a pegar mais forte

Purmamarca é foda de bonito, mas é caro. Parar ali ou em Tilcara/Humahuaca (mais baratos) por um dia para aclimatação vai te poupar sofrimento na subida. Pra quem nunca foi, o “soroche” pode te fazer perder a curtição da travessia até San Pedro. Não dá pra curtir legal com falta de ar, dor de cabeça e afins.
Fique um dia por essa região. Tem muita coisa pra ve